A gastronomia não possui fronteiras

O mercado da gastronomia têm crescido exponencialmente desde as últimas décadas e isso, acontece devido à globalização que possibilita essa conexão entre diferentes povos e culturas. Portanto, todos estamos interligados pelo amor à comida e bebida.

Em outras palavras, atualmente as pessoas estão consumindo produtos que antigamente eram inacessíveis, porque boa parte do que consumimos nos dias de hoje, são alimentos provenientes de outras localidades, como por exemplo, o chutney; que é uma preparação de origem estrangeira.

De maneira idêntica, seja pelo fator cultural, religioso ou até mesmo pela questão anteriormente mencionada, os produtos hoje se encontram disponíveis o ano inteiro. Sendo assim, a gastronomia é a bola da vez.

 

Chutney, o que é?
Chutney

Chutneys por Gustavo Maresch

 

O chutney é um molho especial agridoce de origem indiana e popularmente conhecido por suas características condimentada e agridoce. Além disso, é uma preparação extremamente versátil e costuma agradar ao paladar da maioria das pessoas que experimentam.

O mesmo possui sabor moderado, com ardência e adstringência, realçando os sabores refrescantes devido a utilização de gengibre em seu preparo.

Nesse sentido, o chutney agrada aos paladares de “gregos e troianos” e isso acontece devido ao equilíbrio de ardência, frescor e doce, resultando em uma explosão de sabores.

 

Uma mistura de sabores

O chutney é uma preparação com diferentes elementos para a composição do produto final que conhecemos, e essa mistura entre açúcares, ácidos e especiarias são como elementos mágicos adicionados à confecção desses alimentos.

Sobretudo, essa é uma preparação que pode durar por longos períodos de tempo, devido aos seus elementos de elaboração como o sal, o açúcar e o vinagre, que são ingredientes fundamentais para sua conservação.

Na elaboração é comum serem misturados frutas e legumes com diferentes tipos de aromáticos não existindo uma regra para serví-lo juntamente com outros alimentos porém, é importante estar atento à composição dos elementos do prato e/ou preparação para verificar se o chutney irá realmente harmonizar.

Na tentativa de ajudar você a estabelecer algumas referências para essa harmonização de sabores, vamos elencar o Chutney de Damasco com Cerveja e o Chutney de Manga com Coco, especialmente por ambos serem elaborados com elementos distintos e resultando em produtos com características sensoriais ímpares ao paladar.

 

Como harmonizar o Chutney

Agora que você está conhecendo um pouco mais sobre o chutney, que tal aprender como harmonizá-los nas preparações de pratos?

Nesse sentido, indicaremos preparações selecionadas por agradar diferentes públicos porém, sempre buscando trazer harmonia entre os sabores e os ingredientes testados, nunca perdendo o foco nos chutneys.

De antemão, salientamos que todas as preparações que testamos foram aprovadas, usando sempre o chutney como molho de acompanhamento basicamente.

 

1- Chutney de Damasco com Cerveja
Harmonização chutney

Conforme indica o quadro acima, constatamos que o chutney de Damasco com Cerveja é muito versátil, pois harmoniza bem com diferentes preparações, podendo ser elas compostas por carnes, legumes, pizzas ou ainda um inusitado pastel de carne seca com queijo brie.

Dessa forma, é importante destacar que o damasco possui um sabor característico que traz notas cítricas porém, deixando um gosto final adocicado  favorecendo o equilíbrio com o malte presente na cerveja utilizada como ingrediente do chutney.

 

2- Chutney de Manga com Coco
chutney

Segundo o quadro acima, podemos observar que tanto a manga quanto o coco, são elementos selecionados e fundamentais que harmonizam perfeitamente com diferentes tipos de alimentos.

Portanto, assim como na primeira experiência, esse chutney é bastante versátil na hora de harmonizar com as preparações sugeridas anteriormente.

É importante destacar que a manga é uma fruta que possui sabor acentuado, bastante característico, e portanto traz notas adocicadas. Igualmente, também ajuda a dar textura cremosa ao acabamento final do produto.

Por último, o coco, ingrediente que contribui com seu aroma e é uma preparação mais ácida porém, repleta de possibilidades.

Vale muito a pena testar!

Posts Relacionados