A gastronomia não possui fronteiras 

O mercado da gastronomia têm crescido exponencialmente nas últimas décadas. Isso acontece devido a globalização, que trouxe a conexão entre diferentes povos e culturas. Sendo assim, todos estão interligados através do amor pela comida e a bebida.

Em outras palavras, atualmente as pessoas estão consumindo produtos que antigamente eram inacessíveis, pois boa parte do que consumimos nos dias de hoje, tem uma ligação direta com alimentos oriundos de outras localidades, como por exemplo:

o chutney, que é uma preparação de origem estrangeira.

Nesse sentido, seja pelo fator cultural ou religioso e até mesmo pela questão anteriormente mencionada, os produtos estão disponíveis o ano inteiro e de forma acessível. Sendo assim, a gastronomia é a bola da vez. 

Chutney, o que é?

Chutney

Chutneys por Gustavo Maresch

O chutney é um molho agridoce, possui origem indiana e é popularmente conhecido pelas suas características sensoriais de condimentação e por ser agridoce. Além disso é uma preparação extremamente versátil e costuma agradar o paladar da maioria das pessoas.

O mesmo possui um sabor moderado, com pouca ardência e também com pouco adstringência, realçando nuances refrescantes devido a utilização de gengibre em seu preparo.

Dessa forma, o chutney agrada o paladar de “gregos e troianos”, e isso acontece devido ao equilíbrio da ardência, com o frescor e o doce, resultando em uma explosão de sabores.

Uma mistura de sabores

O chutney é uma preparação que traz elementos complexos de sabores, pois a mistura de açúcares, ácidos e especiarias são elementos mágicos quando adicionados na confecção dos alimentos.

Sobretudo, ainda, é uma preparação que se conserva por um longo período de tempo, devido aos seus elementos de elaboração como o sal, o açúcar e o vinagre, que são ingredientes fundamentais para sua conservação. 

Na sua elaboração é comum misturar frutas e legumes com diferentes tipos de aromáticos. Por outro lado, para servir juntamente com outros alimentos não existe uma regra, porém, é importante pensar nos elementos que compõem o prato e/ou preparação que será servido, para verificar se o chutney irá harmonizar. 

Na perspectiva de ajudar a estabelecer alguns parâmetros para a harmonização de sabores, vamos elencar o Chutney de Damasco com Cerveja, e o Chutney De Manga com Coco, ambos são elaborados por elementos distintos, o que acaba resultando em produtos com características sensoriais ímpares. 

Como harmonizar o Chutney

Agora que você já conhece um pouco mais sobre o chutney, que tal aprender harmoniza-los com algumas preparações?

Em síntese, irei indicar preparações que foram selecionadas pensando em agradar diferentes públicos. Porém, sempre, buscando trazer o máximo de harmonia entre os sabores e os ingredientes testados, sem perder de foco dos chutneys em questão.

De antemão, todas as preparações foram testadas e aprovadas usando o Chutney como molho de acompanhamento.

1- Chutney de Damasco com Cerveja

Harmonização chutney

Conforme o quadro acima, ficou constatado que o chutney de Damasco com Cerveja é muito versátil, pois acaba por harmonizar com diferentes preparações. Sendo elas compostas por carnes, legumes e até mesmo uma pizza, ou ainda um inusitado pastel de carne seca com queijo brie.

Dessa forma, é importante destacar que o damasco possui um sabor característico, e traz notas cítricas e um final adocicado favorecendo o equilíbrio com o malte presente na cerveja que foi utilizado nos ingredientes do chutney.

2- Chutney de Manga com coco

chutney

Conforme o quadro acima, podemos observar que a manga e o coco são elementos que harmonizam com diferentes tipos de alimentos.

Assim como na primeiro harmonização, esse chutney é bastante versátil na hora de harmonizar com as preparações.

É importante destacar que a manga é uma fruta que possui um sabor acentuado, característico, e que traz ainda notas adocicadas. Por outro lado, também ajuda a dar uma textura cremosa ao acabamento final do produto.

Por último, o coco também contribuiu no aroma e na untuosidade, é uma preparação mais ácida que a primeira, porém, repleta de possibilidades. Vale a pena testar!

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *